segunda-feira, janeiro 15, 2007

Body Rice



O suplemento do jornal Público, o Y, apresentou-o da seguinte forma:
"O techno, os cães, os charros, o Alentejo a céu aberto (embora o céu não lhe interessa: interessa-lhe o pó, a terra, a lama), as raves, o abandono, os piercings, as roulottes, a anarquia, a agricultura biológica..."
Na sinopse pode ler-se:
"Desde 1980 que instituições Alemãs enviam adolescentes para o sul de Portugal ao abrigo de projectos experimentais de reeducação social. É assim que Katrin chega ao Alentejo. Ela vai estabelecer uma relação singular com o ambiente envolvente, uma situação agravada pela dureza da paisagem e o vazio de uma região socialmente desertificada.Katrin irá formar com Julia e Pedro um refúgio numa terra-de-ninguém…"

Trata-se de Body Rice a primeira longa metragem do realizador portuense Hugo Vieira da Silva que criou uma grande hype á sua volta no 59º Festival Internacional de Filmes de Locarno. Há quem diga que se trata de um filme de freaks mas o autor diz que não. Para ver num cinema por aí.

Toda a informação e trailler em:

Sem comentários: