quinta-feira, janeiro 25, 2007

Cortiça portuguesa : uma odisseia aeronautica



Há mais de 15 anos que a cortiça portuguesa reveste o nariz e a barriga das naves espaciais da NASA.
A partir de agora vai começar a substituir a maioria dos plásticos e das borrachas que a Airbus integra na fuselagem dos aviões a pedido do gigante europeu de aeronáutica. A corticeira Amorim andou a estudar o assunto e os resultados mostraram-se positivos.
A cortiça vai começar a sair de Portugal para aumentar as condições de segurança e dos equipamentos, bem como o conforto dos passageiros e tripulantes. Acima de tudo porque melhora o isolamento dos aviões em termos de vibração, som e temperatura.
Seguem-se agora os testes em equipamento real. Ao longo dos próximos dois anos, os técnicos da Airbus vão analisar o comportamento da nova fuselagem isolada com cortiça portuguesa.




.

1 comentário:

Brigite disse...

acho alucinante que a cortiça portuguesa chegue a nasa!

so 1 pergunta: cm posso por a banda de make poverty history no meu blogue??