sexta-feira, março 14, 2008

Sascha Funke - mango


Logo á primeira pré-escuta de "Mango" surge-nos uma ideia a cabeça: esta é a fusão perfeita do som das editoras Kompakt, por onde Sascha já editou, e a BPitch Control, por onde edita agora.
Com a faixa de abertura homónima a deixar adivinhar um disco sincero, directo e muito fresco, por onde se junta o melhor do techno (facção minimal) e a beleza das guitarras pop e pós-punk dos anos 80. Na 2ª faixa, "we are facing the sun", o sorriso aparece-nos na face e os pés começam institivamente a caminhar para o dancefloor. Segue-se "feather" e aí imaginamo-nos a voar suavemente como uma pena. Em "take a chance with me" continuamos no ar mas desta vez a dançar ao som dos acordes e das cordas suaves das guitarras. Á 5ª faixa ("summer rain") surge, talvez, o momento mais chill out de "Mango" a lembrar os melhores momentos do mitíco Café del Mar. Com "double checked" os ritmos voltam novamente (a lembrar, por exemplo, Pantha du Prince) desta vez com a voz de Fritz Zander modificada para criar o ambiente certo para a faixa. A faixa "lotre (mehr fleisch)" é talvez aquela em que se nota mais o som da BPitch Control, com a voz de Sascha a chamar a atenção por entre os ritmos e linhas de baixo pulsantes. A cereja no cimo do bolo surge em "chemin des figons" (alusão ao nome da rua onde morava Sascha Funke a um ano atrás) e este caminho mostra-se brilhante e colorido e faz-nos lembrar, a todos nós aqui na Zona 8, aos New Order (caso estes fossem mais electrónicos). O disco termina com as palavras de Fritz Kalkbrenner em "the fortune cookie symphony".
Um disco com total aprovação da Zona 8.

Para saber mais e escutar aqui.


Sem comentários: