sexta-feira, abril 23, 2010

O Lince Ibérico





No âmbito de uma parceria entre a Liga para a Protecção da Natureza e a Lisboa Editora foi levado a cabo um projecto de educação ambiental sobre o lince-ibérico junto da comunidade escolar, tendo sido produzidos alguns materiais de apoio sobre a espécie entre os quais se salienta um vídeo disponibilizado online e de acesso livre.

Thomas Kerr





To Have & To Hold, o amor ao vinil

O novo documentário de Jony Lyle mergulha no mundo do vinil, analisando do ponto de vista do fenómeno musical e cultural.
Em "To Have & To Hold" são entrevistados aficionados do vinil como Chuck D, Questlove, Bobbito Garcia, DJ Amir, Andre Torres (da revista Wax Poetics), entre outros. Também por aqui rodam histórias de donos de editoras e lojas que iram sempre comercializar as miticas rodelas de vinil

quinta-feira, abril 22, 2010

Mais Echodub de borla

Segundo volume de uma série de compilações gratuitas para a editora britânica Echodub.
"Echodub Loves vol. 2" junta os artistas favoritos da editora com faixas que consideram "algumas das mais bonitas músicas do lado mais profundo do dubstep, electrónica e I.D.M.".
Vale a pena descarregar e apreciar este showcase da Echodub.

Download gratuito aqui.


echodub.co.uk

sábado, abril 17, 2010

Exit Through The Gift Shop



Um olhar, de 5 minutos, sobre o tão falado filme sobre Banksy e a street art, "Exit Through The Gift Shop"

terça-feira, abril 13, 2010

Ícones [parte #017]

Ícone: (do grego eikon, "imagem") é uma imagem, fotografia, ou representação; é um sinal ou alguma coisa que serve para significar ou representar algo. Na cultura popular designa um símbolo, algo ou alguém que é reconhecido e reconhecível por ter certas qualidades superiores aos demais no sentido figurativo, usualmente associado a religião, cultura, politica ou economia.


[Cubo de Rubik a.k.a. Cubo Mágico]

segunda-feira, abril 12, 2010

DJ T

estacaodaluz.pt

Discos novos na Zona 8

Vários "Dairmount presents Perspectives 04" [Room With A View]

Ao quarto volume da série "Perspectives" toda a equipa da Zona 8 ficou de acordo: este é o melhor showcase até à data da Room With A View. Este é também a celebração do primeiro anoversário da etiqueta.
Os créditos não ficaram em mãos alheias, a começar no tema de abertura a cargo de Motor City Drum Enssemble numa espécie de tributo a Mr. Fingers, passando pelo feiticeiro techno Joel Alter ou John Berg (o disfarce dos irmãos Berg que já trabalharam com Little Dragon ou Fever Ray). Não esquecendo os não menos importantes contributos de Pinku Vaaty, Andre Lodemann (remisturado por Dairmount e Berardi), Art Of Tones (re-trabalhado por Hiro) ou Franklin De Costa.
Deep house
/ deep tech de nível superior.

> posto de escuta <




Bonobo "black sands" [Ninja Tune]

Deep brokenbeat, é a primeira ideia que nos veio ao escutar este disco. O novo trabalho de longa duração de Simon Green, continua a conter ambientes chill mas desta vez junta-lhe elementos mais dispares como o hip hop, funk suave, soul de cariz cinematográfico e mesmo vários elementos de dubstep. Grande parte da instrumentação é feita pela banda que acompanha Bonobo, constituida por Mike Lesirge, Tom Chant e Jack Willey e que tocam com mestria os vários instrumentos à sua disposição, mas a grande surpresa surge na voz de Andreya Triana que empresta a voz a três dos temas deste disco.

> posto de escuta <




The Timewriter
"tiefenschön" [Plastic City]


Começa logo no titulo, que traduzido em português significa algo como "gracioso intimo" (que em alemão soa bem melhor), a beleza deste sexto álbum de Jean F. Cochois, que se renova através da sua base musical e instrumental mas mantendo a sua distinta marca como The Timewriter.
Em "Tiefenschön" os vocais estão presentes em algumas faixas mas de forma diferente do que é habitual nos temas de vocal house (com versos e coros), aqui são apenas algumas linhas vocais usadas repetidamente e de forma hipnótica. "Tiefenschön" como longa duração é um disco para usar em clubs com todo o seu valor reconhecido por quem escutar as suas faixas.
Moonbeam "around the world" [Black Hole]

Ok, a Black Hole é a editora criada por Tiesto (argh!), mas esqueçam lá isso. Este trabalho dos russos Moonbeam é um bom disco e conseguiu captar a nossa atenção. Cheio de ritmos progresive house e alguns vocais de Blackfeel Wite, Daniel Mimra, Mars Needs Lovers, Ali.Bi e Avis Vox. Ás vezes acontecem coisas assim...

> posto de escuta <

sexta-feira, abril 09, 2010

Volte-Face

O colectivo Volte-Face começa mais uma temporada de apresentações ao vivo.
A primeira vai acontecer dia 17.Abril na Sociedade Harmonia Eborense (Évora), onde vai acontecer uma réplica de voz em movimento, em mão cheia e ofertada. Um turbilhão de palavras e sons com os trovadores multimédia do século 21.
Para além da distribuição da edição da revista Volte-Face (84 páginas criadas por 9 poetas e 14 designers sob o mote "Labirinto da Metrópole"), vão acontecer em palco várias formas de expressão, como a declamação pelos mentores do projecto, Sara Évora Ferreira e J. C. Jerónimo, a música entre o electro, dub e hip hop de Infestus, a(s) dança(s) Rita Aveiro e Catarina Gonçalves, assim como as imagens e o vjing de António M. Cabrita, Frederico Parreira, Nuno Ribeiro e Frederico Costa.

volte-face.conflitoestetico.com

soc-harmonia.blogspot.com


Tirar a máscara


Mascarar, sobremascarar, remascarar… desmascarar…
Camada a camada, capa sobre capa, disfarce sobre disfarce, confundem-se o fingidor e o fingimento, a cativa e a captora.
Máscara votiva, demoníaca, catártica, teatral, fúnebre. Mediadora indiferente, iniciação ao último dos mistérios… Tragédia e comédia, carnaval, orgia, morte.
Todas as faces, todos os disfarces, sob todas as formas. Seria essa a ideia. Nessa impossibilidade, imagens, formas, sons, um pouco do que sorriu a um grupo de artistas. Que prometem mais.
Claudine Rodrigues (pintura), Daniel Martins (escultura), Jaime Veloso (fotografia) e Joana Soberano (pintura).
Exposição colectiva Desmascarar, no Contagiarte (Porto).

contagiarte.pt

quarta-feira, abril 07, 2010

Indie 2010


Sétima edição do Festival de Cinema independente de Lisboa de 22.Abril a 2.Maio.

indielisboa.com

Theo Parrish

"Depois de Carl Craig e Moodymann, o Trintaeum completa a trilogia de Detroit com aquele que consideramos uma lenda viva: Theo Parrish, DJ e produtor desde os 13 anos, especialista em escultura do som... Através da sua editora, a Sound Signature, Theo Parrish tem lançado alguma da mais entusiasmante e revolucionária música house da última década. Como produtor, as influências decisivas e assumidas de músicos como Miles Davis, Stevie Wonder, Jimi Hendrix, Nina Simone, George Gershwin, Bob Marley ou Dexter Sims têm-lhe assegurado um papel único no universo da música de dança das últimas décadas, com destaque para a série dos incontornáveis Ugly Edits.
Como DJ, é conhecido mundialmente pelo seu estilo único e versátil, em que numa selecção de house, techno, jazz, boogie, disco, hip hop ou afro funk, representativos do seu universo, cruza temas e géneros com uma mestria e imprevisibilidade desarmantes e com flutuações constantes através de uma enorme dinâmica de equalizações.
Theo Parrish toca qualquer coisa, e tudo o que ele toca levanta voo." via Facebook

Theo Parrish, Sexta-feira, 9.Abril ás 22h no Trintaeum.

terça-feira, abril 06, 2010

Ícones [parte #016]

Ícone: (do grego eikon, "imagem") é uma imagem, fotografia, ou representação; é um sinal ou alguma coisa que serve para significar ou representar algo. Na cultura popular designa um símbolo, algo ou alguém que é reconhecido e reconhecível por ter certas qualidades superiores aos demais no sentido figurativo, usualmente associado a religião, cultura, politica ou economia.


[Coca-Cola]

Inka Essenhigh






Com a sua base em Nova Iorque, a pintora Inka Essenhigh apresenta para o planeta a sua perspectiva das coisas do mundo e não só.

Mais em inka-essenhigh.com

quinta-feira, abril 01, 2010

Mistura sensual


É primeiro podcast do sitio Fortuna That Vicious Slot, chama-se "Essensual Mix, First Edition".
"O processo de selecção é criterioso e moderadamente racista, baseando-se inteiramente na capacidade dos artistas inspirarem fortes erecções entre nosso conselho editorial", dizem. O DJ de serviço foi o californiano Droog, fundador da editora Culprit.
Vale a pena descobrir, este dj set de inspiração house / deep house com a dose certa de calor vindo da Califórnia, dizemos nós.

O download é gratuito: Essensual Mix, First Edition by Droog

"Filho, tens a orelha negra..."


Antigamente, esta expressão não era bem-vinda, era sinónimo de falta de higiene e consequentemente de pouca inteligência. A partir de agora já não vai ser bem assim: ter a Orelha Negra significa estar atento ao futuro da música, mostrar mente e espírito aberto. O projecto Orelha Negra, junta os pesos-pesados do funk, groove e hip hop de Portugal: Sam The Kid, DJ Cruzfader ( dois nomes essenciais do hip hop nacional), João Gomes, Francisco Rebelo (ambos dos Cool Hipnoise e Spaceboys) e o baterista de 1001 projectos Fred Ferreira. O projecto surgiu quando estes músicos/produtores se juntaram em palco para promover "Pratica(mente)" de Sam de Kid e entre viagens e tempos livres dos concertos foi se materializando o que agora se escuta em cd e também em vinil.

"Orelha Negra" mostra-nos o futuro, futuro esse que foi de buscar a sua força ao passado, ás raízes. Baixos funk, teclados Rhodes e Hammond, vozes negras e soul, bateria orgânica a marcar o passo. E uma espécie de remistura do passado soul - Curtis Mayfield incluído -, um reavivar da memória.
"Filho, tens a Orelha Negra... empresta-me para escutar em casa com o pai."

>
posto de escuta <

orelhanegra.com
myspace.com/orelhanegra