quinta-feira, agosto 09, 2012

Human Feelings as Drugs


A vida moderna é demasiado rápida: horários, trabalho, família, viagens, socializar, respirar com calma, amor, felicidade, doença, cura, tudo é um ciclo vertiginoso com tende a voltar mecânicamente com o tempo. Procuramos superar estes reveses da forma mais imediata, se ficamos doentes tomamos um comprimido, um xarope e imediatamente voltar tudo a funcionar. E se pudéssemos fazer o mesmo com nossos sentimentos?
O fotógrafo e designer Valerio Loi desenvolveu uma proposta visual sob essa permissa: Human Feelings as Drugs,  paz, alegria, empatia, esperança e amor engarrafadas em ampolas medicinais prontas a serem injectadas no nosso corpo...

The following “drugs” are the subjects of a still life project I am currently developing. In such difficult times it would be a fortune to find these medicines on pharmacies shelves. Even though are only 5, these small medicines needed plenty of time and effort to turn out as good as they are”.






Sem comentários: