quinta-feira, abril 04, 2013

Discos novos: apostas Zona 8

Map.ache "ulfo" [Kann Records]  

Da Alemanha surge o disco de estreia do projeto Map.ache (a.k.a. Jan Barich, patrão da Kann Records), o brilhante “Ulfo”, um disco recheado de faixas sonhadoras mas com os pés na pista de dança. Aqui é nos introduzindo um universo muito próprio, de mente livre e aberta. Map.ache delicia-nos com ritmos suaves de deep house ou techno da velha escola IDM (Intelligent Dance Music, não confundir com a nova EDM!), por entre composições dançáveis e ambientes mais jazzy, com recurso frequente ao som do piano e dos teclados analógicos (ou assim o parecem). A sua editora diz que este é um disco com 10 faixas que são "impulsionadas por acordes deliberados que transportam lágrimas de otimismo”. Por mim ficava já na lista dos melhores do ano.


>posto de escuta<





Markus Schatz "smokin wild " [Salon Records]

Para quem gosta de boa música Markus Schatz tem uma excelente surpresa, uma verdadeira obra de arte para a pista de dança, com “Smokin’ Wild”. Este trabalho foi beber às melhores fontes de inspiração, ele há acid house, techno, deep house, e até algo que poderia ser de Prince, todo bem misturado com ambientes jazzísticos e de bom gosto e sempre a apontar para a pista de dança e para os corpos sensuais e suados. E melhor ainda, instrumentos como o piano, teclados ou metais são tocados ao vivo por músicos de jazz como é o caso de Khayum Kimaz e Florian Finis, e vocais a cargo de Steve Young. Música sexy e quente para aquecer os dias de Primavera e fazer sonhar com o Verão.


>posto de escuta<





Basic Soul Unit "motional response]" [Still Music]

De Toronto, Canadá surgem mais 10 faixas cheias de qualidade e atitude, cortesia de Basic Soul Unit (alter-ego musical de Stuart Li) na sua estreia em discos de longa duração, “Motional Response”. Durante 10 anos Basic Soul Unit foi criando este disco que desafia a definição de géneros, que tanto deve aos seus vizinhos de Detroit como a Chicago, as 303, 909 e 808 são uma constante em “Motional Response” sem nunca comprometer a sua visão melódica de house e techno. Música maioritariamente crua e muitas vezes tribal, com alguns laivos de soul ou acid, com contrastes entre o rude e o suave ou o orgânico e o mecânico, reduzindo-se aos elementos essências, com toques de mestria a lembrar Moodymann, Omar S ou DJ Jus-Ed. Este é um disco que vai fazer sucesso nas pistas de dança mais escuras e fumarentas das caves á volta do planeta underground.


>posto de escuta<






Erdbeerschnitzel "tender leaf" [Mirau]

Da editora de Tensnake, já com 7 anos de existência, surge agora o disco “Tender Leaf” de Erdbeerschnitzel. Embora não seja daqueles trabalhos que desperte atenção á primeira audição, aguçanos a curiosidade o suficiente para uma segunda escuta e começar-nos a apaixonar por ele. “Tender Leaf” é um disco com uma boa variedade musical. Um ecletismo sonoro que explora vários estilos musicais do século 21, que tanto pode ser a pop recheada de sintetizadores de Hudson Mohawke (ou Jay Kay), a soul avant-garde de Flying Lotus (ou J. Dilla), as estruturas musicais de Falty DL ou a house dos Floating Points (ou SBTRK), mas tudo com o toque pessoal de Erdbeerschnitzel. Vale a pena!






>>>>> As apostas da Zona 8, estão disponíveis nas páginas da revista Dance Club, na crónica "Zona 8". <<<<<


Deixo aqui o podcast #33 da Dance Club onde podem escutar alguns dos temas que fazem parte das aposta da Zona 8.


playlist:

map.ache / can be so plain if // kann records
basic soul unit / breath // still music
erdbeerschnitzel / semantics // mirau
markus schatz  / irreversible // salon records
basic soul unit / sandpiper // still music

Sem comentários: